Buscar
  • Pelos Caminhos do RS

TURISMO MUNDIAL: Gastos com turismo reduziram impacto econômico da pandemia no mundo, afirma OMT


Receita média cresceu cerca de 50% nos últimos dois anos. Vacinação e confiança dos viajantes foram primordiais para aumento da demanda.(FOTO: TOMAZ SILVA/AGÊNCIA BRASIL)


Os gastos com turismo no mundo amenizaram os impactos econômicos causados pela pandemia de Covid-19 em 2021.


Foi o que constatou a mais recente edição do Barômetro Mundial do Turismo da OMT.

Segundo o documento, a receita média do turismo internacional cresceu 50% desde 2019, chegando a US$ 1.500 em 2021.


Outro dado relevante trazido pela entidade, foi que a região das Américas, a qual o Brasil está incluído, foi uma das que registrou resultados mais fortes sobre a chegada de turistas internacionais entre janeiro e setembro de 2021.


Para o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, o relatório só confirma a importância que o turismo tem para a economia global.


“Geramos um em cada dez empregos no mundo e somos responsáveis por um bom percentual da economia global. Só no Brasil temos quase 8% do PIB e movimentamos bilhões por ano. Este dado só confirma que temos potencial para gerar mais emprego e ainda liderar uma retomada da economia em nosso país, gerando emprego e renda para os brasileiros”, pontuou.


O Barômetro Mundial do Turismo apontou, ainda, que entre julho e setembro deste ano a chegada de turistas internacionais aumentou em 58%, comparado ao mesmo período do ano passado.


Apesar da alta, o número ainda é 64% inferior aos registrados em 2019, pré-pandemia.

A Europa teve o melhor desempenho entre os continentes no período, alcançando assim o melhor resultado desde o início da pandemia.


O secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), Zurab Pololikashvili, destacou os bons números registrados no terceiro trimestre deste ano, mas alertou ainda que a retomada deve observar alguns cuidados.


“Os dados para o terceiro trimestre de 2021 são encorajadores. No entanto, as chegadas ainda estão 76% abaixo dos níveis pré-pandêmicos e os resultados nas diferentes regiões globais permanecem desiguais”, declarou.


De acordo com a OMT, o aumento da demanda está relacionado ao aumento da confiança dos viajantes em meio ao avanço nas vacinações e na flexibilização das restrições de entrada em muitos destinos.


Ainda segundo a entidade, a retomada segura do turismo internacional continuará a depender em grande parte de uma resposta coordenada entre os países em termos de restrições de viagens, protocolos de segurança e higiene harmonizados e comunicação eficaz para ajudar a restaurar a confiança do consumidor.


*Por Victor Maciel

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo