Buscar
  • Caminhos do Rio Grande

Professor Abdon Barretto Filho e o DinoTchê foram destaques no SBT Rio Grande

Atualizado: 12 de Set de 2019







Os Sítios Palenotológicos de Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul, datam do Período Triássico, a mais de 209 milhões de anos.


No ano de 1901 foram encontrados os primeiros fósseis em solo santa-mariense e desde então muitos sítios foram descobertos na cidade, especialmente no entorno do Morro do Cerrito, com destacada atenção para a Sanga da Alemoa que têm rica história e  é conhecido internacionalmente por suas grandes contribuições e encontra-se na área urbana da cidade, perto de um grande entroncamento rodoviário, com grande movimentação de veículos.


O potencial científico paleontológico da região desperta o interesse para a possibilidade de implantar um grande atrativo para o Turismo Paleontológico, com a construção de um parque temático, em uma área de 6 hectares às margens da BR-158, cedida pela Associação Vicente Palotti para a prefeitura de Santa Maria e se nada for feito até o final do ano o local retornará  ao antigo dono para o desenvolvimento do Turismo Paleontológico.

O secretário municipal de Turismo, Ewerton Falk, destaca que “espera poder prorrogar o prazo para fazer o estudo de um projeto consistente para agregar na economia da cidade”.


Na sexta-feira, 06 de setembro, em entrevista ao SBT Rio Grande o economista e professor Abdon Barretto Filho comentou sobre o assunto.

Veja a notícia na íntegra. Assista o vídeo:



DinoTchê, o personagem que simboliza a história de mais de 200 milhões de anos



DinoTchê tem a missão de trabalhar pela educação ambiental, além de promover a paleontologia como atrativo turístico e cultural, destacando a importância dos fosséis do Período Triássico em Santa Maria e na Região Central do Rio Grande do Sul.
DinoTchê tem a missão de trabalhar pela educação ambiental, além de promover a paleontologia como atrativo turístico e cultural, destacando a importância dos fosséis do Período Triássico em Santa Maria e na Região Central do Rio Grande do Sul.

A ‘terra dos dinossauros’ já conta com um mascote que há anos trabalha pela educação ambiental. É o DinoTchê, criado pelo Jorge Ubiratã da Silva Lopes, o Byrata, em parceria com o economista e professor universitário Abdon Barretto Filho com o objetivo de utilizar a paleontologia como atrativo turístico e cultural, destacando a importância dos fosséis do Período Triássico em Santa Maria e na Região Central do Rio Grande do Sul.




O personagem DinoTchê foi publicado em quadrinhos , e serviu como inspiração para o desenvolvimento de uma grande quantidades de produtos comercializados no extinto Espaço Temático DinoTchê, que funcionou durante cinco anos na Vila Belga, em Santa Maria.


Texto/pesquisa: Voltencir Fleck – Dinâmica Assessoria de Comunicação e Consultoria Empreendedora.

Fotos: Dinotchê | Divulgação

Vídeo: SBT RS | Divulgação.