Buscar
  • Caminhos do Rio Grande

Flores da Cunha: O mágico e o Galo

Atualizado: 8 de Set de 2019








Monumento situado junto ao Parque da Vindima Elóy Kunz (foto), devido ao fato de Flores da Cunha ser conhecida como a "Terra do Galo".


Tal alcunha advém de um episódio ocorrido por volta do ano de 1934, quando um mágico teria passado pela cidade e prometido, durante o espetáculo, que cortaria a cabeça de um galo, e que com uma mágica, o faria cantar novamente.


Porém, na hora da apresentação, o mágico, tendo entre os presentes algumas autoridades, viu-se aos apuros e fugiu deixando os presentes por algum tempo a esperá-lo de volta ao palco.

O mágico nunca mais foi visto e o povo foi para casa sem compreender o que havia acontecido.


Isso foi motivo de muita vergonha e deboches, advindos muitas vezes de moradores do município vizinho.

Somente na década de 1960 foi possível revistar o passado e recontar a história da vergonha como uma história de graça e de alegria.


Texto/Fonte e foto: Prefeitura Municipal de Flores da Cunha | Divulgação.