Buscar
  • Pelos Caminhos do RS

ECONOMIA: Turismo brasileiro gera 38 mil empregos no mês de outubro

Atualizado: 7 de dez. de 2021


Segmentos de hotelaria e de alimentação puxaram a geração de empregos para o setor. Setor hoteleiro foi um dos mais geraram empregos para o turismo nacional. (FOTO:ROBERTI CASTRO/MTUR)


Durante o mês de outubro deste ano, o Turismo gerou cerca de 38 mil vagas de empregos para o país.


É o que aponta os dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência, divulgados nesta semana.


O número representa 15% do total de postos de trabalho criados em todos os setores econômicos da sociedade e repete a quantidade do mês anterior.


O destaque vai para os segmentos de hospedagem e alimentação que, juntos, geraram quase 33 mil postos de trabalho.


O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destacou o trabalho que o governo federal vem realizando para continuar gerando empregos e desenvolvimento para os cidadãos brasileiros.


“Este é um esforço conjunto que todo o governo federal vem fazendo para que a gente consiga retomar este setor que foi tão impactado por esta pandemia. Vamos continuar trabalhando firme, com o auxílio da vacinação e da adoção de protocolos sanitários, para que esses dados cresçam cada vez mais”, pontuou o ministro.


Desde o início da pandemia de Covid-19, o Ministério do Turismo vem adotando uma série de ações em prol da manutenção de empregos e empresas do setor.


Entre elas, a liberação de R$ 5 bilhões em linhas de crédito para os estabelecimentos que foram afetados; a formulação de Medida Provisória que regulamentou o cancelamento e remarcações de pacotes turísticos e eventos culturais; além da distribuição de R$ 3 bilhões a estados, municípios e Distrito Federal para ações emergenciais na área de cultura.


CAGED – Instituído em janeiro de 2020, o Novo Caged gera estatísticas do emprego formal por meio de informações captadas dos sistemas eSocial, Caged e Empregador Web. A metodologia adotada visa assegurar a qualidade e a integridade das estatísticas do emprego formal durante a transição dessas fontes de captação de dados.


*Por Victor Maciel

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo