Buscar
  • Pelos Caminhos do RS

As comemorações movimentam a economia


Por: *Abdon Barretto Filho – Economista e Mestre em Comunicação Social | contato@abdonbarrettofilho.com.br



Com as mudanças desencadeadas pela pandemia, as comemorações dos mais diversos tipos contribuem com a retomada da economia, mesmo ainda dependentes das autoridades sanitárias para suas realizações.


A pandemia não acabou e as ameaças persistem enquanto a vacinação não atingir a maioria da população mundial.


Além dos protocolos mundiais para circulações, deve-se evitar aglomerações devido às possibilidades de transmissão do vírus Covid 2019.


Os desejos dos consumidores que possuem recursos para viajarem são os seguintes: visitarem familiares, participarem de eventos sociais, desportivos, culturais e até para fazerem reuniões presenciais.


Todas as opções estão vinculadas e limitadas aos controles da pandemia.


Com a vacinação, vamos ter que conviver e adaptar-se à uma nova realidade, com as realizações de comemorações híbridas, combinando o físico com o digital.


É óbvio que os encontros presenciais são fundamentais para o desenvolvimento humano e a saúde mental.


Gente gosta de gente e nada substitui os encontros pessoais que estão cada vez mais valorizados.


As transmissões digitais estão cansando e existem expectativas para viagens reais.


Convém salientar que os impactos da pandemia nos comportamentos humanos determinam novos tipos de planejamentos e estratégias para atingirem objetivos, gerando profundas mudanças na economia mundial, incluindo os comportamentos das famílias, das empresas e entidades e dos governos.


Desde do tipo do vestuário, decisões de deslocamentos, passando pelas utilizações de transportes e as devidas importâncias para participações nos mais diversos tipos de comemorações.


Uma pergunta sempre precisa ser avaliada: Vale à pena participar presencialmente ou ouvir ou assistir remotamente?


Os avanços tecnológicos permitem que as opções sejam consideradas.


As viagens e os deslocamentos aos locais de interesses pessoais vão continuar.


Mas, tendem a diminuir com as possibilidades das participações híbridas.


Em 2022, existem muitos eventos comemorativos que podem justificar as viagens e valorizar os encontros presenciais, a saber: participações nos Carnavais e em outras festejos populares tradicionais; as comemorações especiais dos 200 anos da Independência do Brasil; os 250 anos da fundação de Porto Alegre, entre outras.


Ainda em 2022, teremos a Copa FIFA de Futebol e as eleições.


Além disso, os eventos profissionais no Brasil e no exterior.


Na realidade, as pessoas querem viajar, sempre considerando a segurança, comodidade, preços e satisfações pessoais.


Viagens individuais e/ou em grupos para descansarem em férias, visitas aos familiares, participações em congressos, convenções, seminários, estudos e realizações de negócios.


A esperança e a retomada da economia estão sendo observadas para o bem de todos, principalmente para os setores que envolvem transportes, hospedagens, organizações de eventos, gastronomia e alimentação fora do lar, entretenimento e lazer.


Com o apoio fundamental e indispensável da comunicação integrada de qualidade.


Portanto, informe, anuncie, tire as suas dúvidas para decidir melhor.


Afinal, sem informação qualificada é como deixar uma moeda de ouro no fundo do oceano.


Será?


Respeita-se todas as opiniões contrárias.


São reflexões.


Podem ser úteis.


Dias melhores estão chegando.


Pensem nisso.


*Abdon Barretto Filho


Textos e podcasts em:

www.peloscaminhosdoriogrande.com.br

www.cidadedegramadoonline.com.br

www.abdonbarrettofilho.com.br


_____________________________

MAIS NOTÍCIAS SOBRE TURISMO, CULTURA, NEGÓCIOS E SERVIÇOS DO RIO GRANDE DO SUL?


ACESSE: https://www.peloscaminhosdoriogrande.com.br/noticias


CONTATO/WHATSAPP: 51. 9. 9855. 0051

____________________________