top of page
Buscar
  • Foto do escritorPelos Caminhos do RS

A Hotelaria gera empregos, paga impostos e valoriza a Cidade

*POR: ABDON BARRETTO FILHO

IMAGEM ILUSTRATIVA

O observador menos atento pode acreditar que um hotel pode ser confundido como mais um prédio na Cidade, sem considerar sua devida importância como equipamento indispensável para o bem receber.


No Turismo Urbano ou nos Destinos Turísticos em áreas diferenciadas para implantações de Resorts, os serviços hoteleiros apresentam dinâmicas próprias e se distinguem de outras atividades prestadoras de serviços como geradores de empregos, desde da concepção de cada empreendimento, com adaptações dos padrões internacionais e utilizações de avanços tecnológicos.


Nas decisões para construções de prédios e da infraestrutura hoteleira, os empregos iniciais são gerados na construção civil.


Para iniciar suas operações, são contratados profissionais vinculados aos equipamentos e serviços diversos e adequados, incluindo prevenções contra incêndios.


Nas Gestões Operacionais, são contratados profissionais indispensáveis para: reservas, recepções, serviços nos aptos, manutenções, tecnologias aplicadas, contatos comerciais, comunicadores internos e externos, marketing de relacionamento, realizações de eventos, atendimentos nos setores de alimentos e bebidas, vigilantes, entre outros.


São realizados treinamentos e remunerados de acordo com seus cargos e funções.


Os impostos são calculados e pagos sobre áreas construídas, serviços consumidos, contribuindo com as receitas e na melhoria da qualidade de vida dos Municípios.


Existem Cidades que os impostos e taxas pagos pelos serviços hoteleiros estão entre as principais fontes para as manutenções dos serviços públicos municipais, além dos empregos gerados e contratações de serviços dos fornecedores locais.


Convém salientar que quando um hotel abre, a expectativa é de manter-se em operação no tempo mais longo possível.


Tem data para abrir e não tem data para fechar.


Na realidade, o hotel fecha quando existem variáveis incontroláveis nos mercados, faltando hóspedes e/ou à gestão incompetente.


A hotelaria contribui com a valorização da imagem do Município e do desenvolvimento cultural, econômico e social onde está implantada.


A Cidade é o Produto Turístico Principal, capaz de atrair fluxos de visitantes.


O Hotel é Produto Turístico Complementar indispensável para garantir a estadia do visitante.


É óbvio que a visão romântica da hotelaria está cada vez menor pelas exigências dos mercados.


Aspectos como os preços e valores percebidos são temas desafiadores utilizando-se dos serviços tecnológicos para aumentarem as rentabilidades e atraírem hóspedes.


Porém, o bom atendimento é fundamental e o diferencial está em cada detalhe que pode encantar e manter a fidelização do cliente.


Logo, salvo melhor juízo, a Hotelaria deve ser consultada em todos níveis da Gestão Pública quando se trata da elaboração de Políticas Públicas para o setor porque os investimentos, empregos gerados e pagamentos de impostos e taxas, merecem mais atenções, superando os 4 anos de cada Governo.


Alguns investimentos são realizados visando retorno do capital investido em 8, 10 ou mais anos.


Os governantes passam e os hotéis ficam.


Será?


Respeitam-se todas as opiniões contrárias.


São reflexões.


Podem ser úteis.


Pensem nisso.

_________________________________

*Abdon Barretto Filho (FOTO)


Economista e Mestre em Comunicação Social



Textos e podcasts em:




_________________________________


-> Leia todas as notícias e artigos da "Terra do Tchê", acesse:




-> PELOS CAMINHOS DO RIO GRANDE: Para anunciar e sugestões de pauta, o contato deve ser pelo WhatsApp 51. 9. 9855. 0051.


* NO AR : RÁDIO ON-LINE "PELOS CAMINHOS DO RIO GRANDE"


-> ACESSE: www.peloscaminhosdoriogrande.com.br (RÁDIO WEB)


-> “APRECIE SEM MODERAÇÃO” AS BOAS NOTÍCIAS E OS GRANDES SUCESSOS QUE MARCARAM ÉPOCA, UM TRABALHO FEITO ESPECIALMENTE PARA VOCÊ QUE NOS GARANTE UMA "AUDIÊNCIA ALTAMENTE QUALIFICADA".

____________________________________


NOTÍCIAS DA "TERRA DO TCHÊ"?



NOTÍCIAS SOBRE GRAMADO?



CONTATO/WHATSAPP: 51. 9. 9855. 0051

_____________________________________



bottom of page